Guia 2021

Cadastre-se
anuncie
MENU
COTAÇÃO DE INGREDIENTES
GUIA DE FORNECEDORES
CADASTRE SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI


Voltar

Quatro em cada 10 consumidores se identificam como consumidores “limpos”

Os consumidores estão cada vez mais evitando ingredientes desconhecidos com nomes que soam químicos, de acordo com uma nova pesquisa do International Food Information Council (IFIC). A organização entrevistou 1.000 consumidores no início de maio e descobriu que dois terços estão prestando mais atenção às listas de ingredientes de alimentos e bebidas do que há um ano. “Acho que a pandemia foi um alerta para muitas pessoas. Definitivamente, observamos um aumento no interesse do consumidor em assumir o controle da sua própria saúde”, disse Ali Webster, PhD, diretor de pesquisa e comunicações nutricionais do IFIC.

Quase 60% dos consumidores disseram que tentam escolher alimentos e bebidas com ingredientes limpos quando fazem compras pessoalmente, e 48% disseram o mesmo para compras on-line. A maioria dos consumidores utiliza fontes de informações de ingredientes na embalagem para ajudar a tomar decisões de compra, mas um número crescente também busca informações sobre ingredientes alimentares específicos on-line e de amigos e familiares, de acordo com o estudo.

As definições de ingredientes limpos variaram. A definição mais comum foi “não artificial ou sintético”, com quase metade dos entrevistados evitando sabores artificiais, corantes, adoçantes e conservantes. Ingredientes descritos como orgânicos, frescos e naturais também tiveram uma alta classificação, juntamente com ingredientes que são conhecidos por serem nutritivos e aqueles com nomes familiares e facilmente pronunciáveis.

Mais de 40% dos consumidores disseram que se consideram um consumidor “limpo”, um termo que também engloba uma série de definições, de acordo com o estudo. Quase metade disse que significa não consumir alimentos altamente processados. Consumir produtos frescos, alimentos orgânicos e alimentos sem OGM também foram definições comuns.

O estudo descobriu que uma alimentação limpa é mais do que evitar os potenciais efeitos negativos do consumo de ingredientes desconhecidos. Os consumidores também estão buscando benefícios positivos para a saúde. "Há uma falta de especificidade em termos de porque as pessoas estão evitando certos ingredientes que não são familiares para elas. Vemos questões mais específicas, como problemas digestivos, sensibilidades alimentares ou preocupações com o meio ambiente, ficando muito atrás dos benefícios gerais para a saúde”, observou Webster.

Fonte: Food Business News




Envie uma notícia



Telefone:

11 99834-5079

Newsletter:

Fique conectado:

© EDITORA INSUMOS LTDA.

001