Guia 2021

Cadastre-se
anuncie
MENU
Participe agora mesmo
Votações
COTAÇÃO DE INGREDIENTES
GUIA DE FORNECEDORES
CADASTRE SUA EMPRESA - CLIQUE AQUI


Voltar

Como aplicar o conceito clean label em produtos alimentícios

Endossado pela conscientização ambiental e de saúde, clean label se tornou uma tendência impulsionada pelo consumidor, surgindo como uma resposta à sua busca por informações mais claras sobre os ingredientes contidos nos alimentos e bebidas que consomem, de onde vêm e como são produzidos.

Com a crescente demanda, a indústria respondeu a esse apelo definindo dois conceitos básicos para as formulações de seus produtos: uso de ingredientes simples; e maior foco na pureza dos ingredientes, o que significa fazer um produto usando o mínimo de ingredientes possível e garantir que esses ingredientes sejam itens que os consumidores reconheçam e considerem saudáveis.

Embora os consumidores considerem os produtos com lista de ingredientes mais curta como “mais limpos”, para a indústria de alimentos isso tem implicações mais amplas, que incluem reformulação, remoção e/ou substituição, o que pode levar meses de trabalho para garantir que a lista de ingredientes seja a única mudança perceptível em um produto.

Além disso, ao mesmo tempo que os consumidores exigem uma lista de ingredientes mais curta, não abrem mão das propriedades organolépticas que esses alimentos proporcionam, como sabor, aroma, textura, etc.

Portanto, é difícil equilibrar os desejos e necessidades do consumidor com a real viabilidade da formulação, mas não é impossível.

Em primeiro lugar, os fabricantes devem ter uma melhor compreensão do que clean label significa para os seus consumidores. Por exemplo, estão procurando apenas sabores e cores naturais ou nomes de ingredientes reconhecíveis? A partir do conhecimento das expectativas dos seus consumidores, os fabricantes podem tomar as medidas necessárias para atender a essas expectativas, como comunicar os ingredientes que os consumidores não reconhecem e percebem como prejudiciais, encontrar alternativas mais naturais ou remover certos ingredientes indesejáveis.

O movimento clean label reforçou a demanda por simplicidade e ingredientes de maior qualidade. Ingredientes artificiais, não são populares entre os consumidores que procuram produtos de rótulo limpo. Alguns exemplos de alternativas naturais incluem a acerola, uma ótima fonte de vitamina A e C e antioxidantes, que pode substituir vitaminas e minerais sintetizados quimicamente.

Outra alternativa são os concentrados de suco de limão e ácido tartárico, dois ingredientes acidificantes naturais que podem substituir outros reguladores de acidez, como o ácido cítrico E330, assim como a estévia e a agave são substitutos populares para o açúcar ou outros adoçantes artificiais.

O açafrão, beterraba, cenoura e spirulina são ingredientes que podem ser usados para substituir os corantes artificiais dos alimentos, fornecendo, ainda, benefícios para a saúde além das suas cores distintas.

Já as farinhas de linhaça e semente de chia são ingredientes naturais que interessam aos fabricantes por suas propriedades emulsificantes, podendo substituir ingredientes como o mono e diglicerídeos.

O movimento clean label também afeta os materiais de embalagem e o design. Um exemplo, é a preocupação desencadeada nos últimos anos com embalagens contendo bisfenol-A (BPA). Como reação as demandas do mercado por embalagens mais seguras, a maioria das empresas substituiu suas embalagens por recipientes sem esse composto orgânico sintético.

Com relação a rotulagem e design da frente da embalagem, também é importante transmitir o conceito de rótulo limpo. O texto usado na embalagem do produto pode ajudar os consumidores a tomar uma decisão de compra. Como mencionado, diferentes tendências estão incluídas no conceito de rótulo limpo, como “sem glúten”, “sem OGM”, “orgânico” e “totalmente natural” podem indicar um produto clean label.

O rótulo limpo não é apenas sobre as listas de ingredientes ou o que é anunciado em uma embalagem, também se refere aos impactos de um produto no meio ambiente e nas pessoas. Os consumidores estão se tornando mais conscientes das práticas das empresas e têm grandes expectativas sobre como estas lidam com o desenvolvimento de seus produtos. A sustentabilidade e a responsabilidade corporativa são essenciais para que os consumidores avaliem a qualidade do produto. Nesse sentido, todos os aspectos são importantes, desde o fornecimento de ingredientes, práticas trabalhistas justas, bem-estar animal e poluição, até práticas de fabricação. Portanto, os fabricantes devem se esforçar para aumentar a transparência de toda a sua cadeia de suprimentos.

Equilibrar os desejos e necessidades dos consumidores com a real viabilidade da formulação é um desafio, mas não é impossível, e muitos fabricantes já encontraram a solução, através de ingredientes multifuncionais que oferecem a mesma gama de funcionalidades e da inovação nos processos de produção, atendendo, inclusive, as diretrizes para redução de sódio e açúcar nos alimentos, considerados por muitos consumidores como parte do padrão clean label.

A formulação de produtos com rótulo limpo é complexa, mas o mercado já dispõe de várias soluções em sistemas e ingredientes que possibilitam aos fabricantes atender a esse dos consumidores, com alimentos saudáveis e seguros que fortalecem a relação entre o consumidor e a indústria.




Envie um artigo



Telefone:

11 99834-5079

Newsletter:

Fique conectado:

© EDITORA INSUMOS LTDA.

001